Versão Beta

Cerca

Vatican News
A primeira pedra para a construção do primeiro Centro de Cuidados Paliativos de Cabo Verde foi lançada  14 de Março, na ilha do Fogo A primeira pedra para a construção do primeiro Centro de Cuidados Paliativos de Cabo Verde foi lançada 14 de Março, na ilha do Fogo  (AFP or licensors)

Cabo Verde: Ilha do Fogo terá em breve Centro de Cuidados Paliativos

O Centro de Cuidados Paliativos, que recebe o nome de “Nossa Senhora da Encarnação”, o quarto no continente Africano, é um projecto da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento (ASDE), elaborado em parceria com a Fundação F.A.R.O., uma organização sem fins lucrativos de Turim (Itália).

Mindelo

A primeira pedra para a construção do primeiro Centro de Cuidados Paliativos de Cabo Verde, para acolhimento e tratamento de doentes na fase terminal, foi lançada esta quarta-feira, 14 de Março, na ilha do Fogo.

A cerimónia foi presidida pelo cardeal Dom Arlindo Furtado e contou com a intervenção do Ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, e dos presidentes das Câmaras Municipais do Fogo.

O Centro de Cuidados Paliativos, que recebe o nome de “Nossa Senhora da Encarnação”, o quarto no continente Africano, é um projecto da Associação de Solidariedade e Desenvolvimento (ASDE), elaborado em parceria com a Fundação F.A.R.O., uma organização sem fins lucrativos de Turim (Itália) que, há mais de 30 anos, presta cuidados paliativos de “qualidade” aos doentes e às suas famílias, diminuindo o sofrimento físico e existencial daqueles que já só esperam a morte.

O primeiro Centro de Cuidados Paliativos é dedicado ao Padre Capuchinho italiano, Ettore Molinaro, e nasce da compaixão do Padre Ottavio Fasano, fundador da ASDE, para com o sofrimento humano, baseada na ideia de que qualquer vida humana merece uma morte digna.

O Centro deverá estar concluído dentro de um ano, Março de 2019, e servirá os pacientes das ilhas do Fogo e da Brava, a sul do arquipélago.

O centro vai dispor de uma equipa multidisciplinar de especialistas em cuidados paliativos, que inclui médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e assistentes sociais e espirituais.

O projecto arquitectónico é da autoria do arquitecto italiano, Rocco Montagnese, e a infra-estrutura ocupa uma área de 465 metros quadrados (área construída) que vão dar lugar a cinco quartos, sete casas de banho, uma farmácia, uma enfermaria, uma casa de banho para visitantes, uma secretaria, uma casa de banho para enfermeiros, uma cozinha, duas lavandarias, corredor e terraço – informa a Rádio Nova, Emissora cristã de Cabo Verde.

Rádio Nova – Cabo Verde

 

15 março 2018, 15:33