Cerca

Vatican News
Basílica do Santo Sepulcro Basílica do Santo Sepulcro  (AFP or licensors)

Terra Santa: recorde de peregrinações em janeiro

Desde 2016 verifica-se uma tendência de aumento das peregrinações à Terra Santa

Cidade do Vaticano

Número de peregrinações recordes na Terra Santa em janeiro, segundo o site da Custódia da Terra Santa. Foram cerca de 770 grupos, somando mais de 26 mil peregrinos. Uma tendência que teve início em 2016 e persiste até hoje, apesar das tensões na região.

O diretor do Christian Information Center (Cic), padre Tomasz Dubiel,  escreve que “em janeiro de 2016, 390 grupos marcaram uma Missa no Santuário, com a participação de 11 mil peregrinos. Em 2017, no mesmo período, chegaram 16 mil peregrinos, em 529 grupos, mas em janeiro de 2018, o número de grupos aumentou para 770, em um total de 26 mil peregrinos”.

Em 2017, incremento de 23% em relação a 2016

 

Estes dados confirmam o que já havia sido revelado pelo Central Bureau os Statistics de Israel e referido pela Agência Sir: em 2017, foram registradas 3.611.800 chegadas, um incremente de 23% em relação a 2016 e de 29% em relação a 2015.

“Os números dos católicos duplicaram em 2018 – diz o franciscano. Mas também estão em aumento os grupos de outras denominações cristãs que pedem para rezar nos Santuários”.

Os dados do Christian Information Center -  organismo da Custódia da Terra Santa que se ocupa em oferecer um serviço de informações imediatas aos peregrinos, a partir das reservas das Missas nos Santuários - não levam em consideração os milhares de peregrinos ortodoxos que visitaram a Terra Santa para as férias de Natal, celebradas em janeiro.

Também foi constatado um aumento das Missas celebradas na Basílica do Santo Sepulcro, como declarado pelo sacristão da Capela Latina, padre Auksencjusz Gad.

Países de origem dos peregrinos

 

Neste período, as chegadas são prinipalmente da Ásia. As cifras do Cics estão em continuidade com aquelas do Central Bureau of Statistics de Israel, que para o ano de 2017 havia falado de “ano recorde”.

Em primeiros lugar permanecem os visitantes oriundos dos Estados Unidos, com  778.800 visitantes em 2017, 20% a mais em relação a 2016.

Segue a Rússia (331.500), França (308.600), Alemanha (218.100) e o Reino Unido (198.500).

Os apelos durante o Natal do Custódio da Terra Santa, padre Francesco Patton e do Administrador apostólicos do Patriarcado Latino de Jerusalém, Dom Pierbattista Pizzaballa, parece terem surtido efeito.

“A Terra Santa sempre foi segura e os peregrinos podem vir com toda a tranquilidade. Esperamos que a tendência de crescimento se confirme para o resto do ano que recém iniciou”.

03 fevereiro 2018, 18:02