Cerca

Vatican News
A Jornada Mundial da Juventude no Panamá se realizará de 22 a 27 de janeiro de 2019 A Jornada Mundial da Juventude no Panamá se realizará de 22 a 27 de janeiro de 2019 

Belém: famílias carentes produzem mais de um milhão de terços para jovens da JMJ 2019

Para ensinar os jovens a rezarem o terço, será produzido também um aplicativo. Nos dois lados de cada cruz, serão gravadas a laser as palavras Belém e JMJ 2019.

Cidade do Vaticano

O Bispo emérito de Reykjavik, na Islândia, Dom Pierre Bürcher, deu início a um projeto que prevê a doação de um milhão e quinhentos mil terços para os jovens que participarão da Jornada Mundial da Juventude no Panamá, de 22 a 27 de janeiro de 2019.

Os terços estão sendo produzidos, em Belém, por famílias carentes, a fim de incentivar os jovens a rezar pela paz e para responder ao apelo do Papa Francisco de rezar pela paz no mundo, sobretudo, em Jerusalém e todo o Oriente Médio.

O nome do projeto é  AveJMJ e no site terrasanta.net o bispo explica o motivo desse nome, afirmando que Ave se refere à oração da Ave-Maria, rezada no terço, e JMJ está para Jornada Mundial da Juventude e as iniciais dos nomes de Jesus, Maria e José.

Dom Bürcher é membro desde 2004 da Congregação para as Igrejas Orientais e da Coordenação da Terra Santa. Segundo ele, quem acolheu o pedido do Papa Francisco foi o escritor suíço Daniel Pittet, autor do livro “Amar é doar tudo”, no Ano da Vida Consagrada, traduzido em quinze línguas.

Foram distribuídos cinco milhões volumes dos quais um milhão e quinhentos mil foram entregues aos jovens da JMJ de Cracóvia, em 2016.

Conversando com o Papa sobre o livro, o escritor revelou que Francisco o exortou a convidar os jovens, que participarão da JMJ no Panamá, a rezarem o Terço pela Paz.

Dom Bürcher, envolvido no projeto a convite de Pittet, propôs fazer os rosários, em Belém, com a colaboração da Caritas Jerusalém.

Depois de se informar com o Arcebispo de Cidade do Panamá, Dom José Domingo Ulloa, de que a praça onde se realizará a JMJ de 2019 pode acolher 500 mil pessoas, Dom Bürcher estabeleceu que cada jovem participante receberá três terços: um para sim, outro para dar de presente a quem encontrar no Panamá, e outro para levar a uma pessoa de seu país. Uma pequena imagem do Papa Francisco também será adicionada ao pacote.

Os terços produzidos na Terra Santa devem ficar prontos até outubro próximo, para serem enviados do Porto de Ashdod, em Israel, rumo ao Panamá.

Atualmente, onze são as oficinas artesanais entre Beit Sahour, Beit Jala e Belém que estão trabalhando na elaboração dos terços, feitos com madeira de oliveira.

Serão necessárias 81 milhões de contas do terço e um milhão e quinhentas mil pequenas cruzes de madeira para serem montadas em 750 km de fio elástico, a fim de que os terços possam ser usados no pulso, como os jovens gostam.

Para ensinar os jovens a rezarem o terço, será produzido também um aplicativo. Nos dois lados de cada cruz, serão gravadas a laser as palavras Belém e JMJ 2019.

16 fevereiro 2018, 15:27