Versão Beta

Cerca

Vatican News
Casal de noivos Casal de noivos  (Pixabay)

Portugal: dioceses de Braga e Viseu propostas de apoio e acolhimento à Família

Em Portugal, a Arquidiocese de Braga já tem em funcionamento um centro de apoio à Família. A diocese de Viseu está a preparar equipas para acompanhar e integrar casais recasados na Igreja

Rui Saraiva – Porto

Em Portugal sucedem-se as concretizações práticas de acolhimento e apoio à Família no espírito lançado pelo Papa Francisco na Exortação Apostólica Pós-Sinodal “A alegria do amor”. Segundo informa a Agência Ecclesia, Braga e Viseu são dois exemplos recentes de dioceses portuguesas que avançam com serviços de apoio à Família.

No passado mês de janeiro, o arcebispo de Braga apresentou o Serviço Arquidiocesano de Acolhimento e Apoio à Família com o objetivo de disponibilizar um acompanhamento das famílias. Em conferência de imprensa, D. Jorge Ortiga assinalou a “tarefa urgente” de “preparar os noivos para o matrimónio, acompanhar os casais nos primeiros anos de vida conjugal e discernir para ajudar a integrar as famílias mais frágeis”.

Segundo o arcebispo de Braga, este serviço tem uma dimensão interdisciplinar contando com a participação de profissionais especializados e o apoio de diversas instituições. Em concreto este serviço de apoio à Família da diocese de Braga tem uma equipa da qual fazem parte uma jurista em Direito Canónico e Civil, um psicólogo, um psiquiatra, uma médica de Medicina Geral e Familiar, três sacerdotes jesuítas para o “acompanhamento personalizado tendo em vista o discernimento” e ainda várias instituições do âmbito familiar.

Entretanto, também a diocese de Viseu vai avançar em breve com uma proposta de acolhimento e apoio à Família. A Agência Ecclesia informa que o bispo de Viseu vai criar seis equipas para acompanhar e integrar casais recasados na Igreja. Cada uma dessas equipas será constituída por três casais e um sacerdote e irão ao encontro dos casais recasados apresentando a “proposta de salvação e comunhão plena” que tem a Igreja.

Em declarações à Agência Ecclesia, o bispo de Viseu afirmou que “Deus não nega a salvação a quem se quer abrir às suas propostas, mesmo com as fragilidades próprias do pecado e dos caminhos da vida”. D. Ilídio Leandro assinalou ainda que a proposta de acolhimento e apoio à família daquela diocese vai começar a ser organizada no Conselho Presbiteral do próximo dia 27 de fevereiro.

20 fevereiro 2018, 17:10