Versão Beta

Cerca

Vatican News
Dom Manuel Clemente, cardinale patriarca de Lisboa Dom Manuel Clemente, cardinale patriarca de Lisboa 

Patriarca de Lisboa com os doentes da Casa de Saúde do Telhal

O Cardeal Patriarca de Lisboa presidiu este domingo, 11, na Casa de Saúde do Telhal (Mem-Martins, Sintra), à eucaristia do Dia Mundial do Doente

Domingos Pinto - Lisboa

O Cardeal Patriarca de Lisboa presidiu este domingo, 11, na Casa de Saúde do Telhal (Mem-Martins, Sintra), à eucaristia do Dia Mundial do Doente.

Uma instituição vocacionada para a saúde mental fundada em finais do século XIX por S. Bento Menni que relançou a Ordem Hospitaleira de São João de Deus em Portugal.

Na sua homilia, D. Manuel Clemente realçou o trabalho desta ordem religiosa, lembrando desde logo o testemunho e exemplo do seu fundador, São João Deus.

“Isto é o cristianismo total, isto é o cristianismo essencial”, disse D. Manuel Clemente que vê nesta doação ao próximo “a presença de Jesus Cristo diante de todas as doenças do mundo, de todas as dificuldades das pessoas, de todas as situações até de afastamento e de rejeição”.

O Cardeal Patriarca de Lisboa sublinhou que “o amor é esta presença de Jesus Cristo no meio de nós, quer naquele que se abeira do irmão doente, quer no irmão doente que nos espera”.

D. Manuel Clemente fez depois uma reflexão no contexto do Dia Mundial do Doente, oportunidade para falar da Mãe de Jesus “que alarga a sua maternidade a todos nós” e constitui também para nós “um incentivo”.

“Devemos nós como igreja compartilhar esta atitude maternal de Maria, no acondimento, na aproximação, na cura dos nossos irmãos que nos esperam, onde, afinal de contas, nos espera o Senhor Jesus”, concluiu o Cardeal Patriarca de Lisboa.

A reportagem com o nosso correspondente Domingos Pinto.

Ouça!

 

13 fevereiro 2018, 10:43