Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Missa exército italiano Missa exército italiano  (Vatican Media)

Cardeal Parolin: No coração da paz tem sempre o ser humano

O Secretário de Estado, Cardeal Parolin, em missa celebrada para o exército italiano, ressalta que se deve proteger a pessoa humana para se alcançar a paz.

Cidade do Vaticano

O Secretário de Estado, Cardeal Parolin, presidiu nesta manhã uma missa para o exército italiano na Basílica de São Pedro. A celebração, que contou com cerca de 7000 militares, ocorreu pela peregrinação anual ao Túmulo de São João XXIII, patrono do exército italiano.

Em sua homilia, o cardeal, destacou a intenção de rezar também pela Igreja e pelo Mundo, fazendo recordar o dom da paz que vibrava no coração daquele grande Papa, João XXII.

 “A paz –disse o cardeal- representou o conteúdo de numerosos discursos, intervenções, homilias e foi uma mensagem veiculada dos seus gestos, da sua escolhas pastoral, da sua capacidade de relações e da modalidade peculiar de entrar em contato com as pessoas.”

 É realmente um dom que a cada dia clamamos mais, e com mais intensidade a Deus, sobretudo  para que os homens acolham este dom em suas vidas e em suas atitudes.  

Do ponto de vista da Doutrina Social da Igreja, assim afirmou o cardeal, “a paz não é simples ausência de guerra e nem mesmo um estável equilíbrio entre forças adversarias, mas se fundamenta sobre uma correta concessão da pessoa humana e clama a edificação de uma ordem segundo justiça e caridade”. (...)

 “’Escolhe a vida’. O celebre aviso do livro do Deuteronômio parece ressonar com urgente atualidade, em um tempo no qual se difunde a violência, o medo do estrangeiro e o abuso aos mais fracos, uma época que parece acostumar-se aos ataques nos confrontos da vida mais frágeis, seja no ventre que no tempo de sofrimento e da doença. (...) É a vida humana o fundamento da paz. Quando, em diversas situações, nos colocamos diante da vida e da morte, da bencao e da maldição, a vida é escolhida, acolhida, defendida e  prevalecida”.

Segundo o Cardeal Parolin, escolher a vida significa proteger cada pessoa humana. Significa proteger contra a violência e ódio, do aproveitamento, da guerra e da fome, do descarto e da indiferença. Esta com certeza não é uma mensagem que pode ser usada somente aos presentes na missa, mas a todos. 

Desta forma terminou o Cardeal em sua homilia: Nao se trata de um trabalho facil, é uma chamada de coragem e sobretudo i desejo de crescer a cada dia na lógica do dom de si, que, embora seja uma lógica não fácil de ser reconhecida como valor em um mundo permeado de subjetivismo, é contudo central na mensagem do Evangelho.

15 fevereiro 2018, 15:39