Versão Beta

Cerca

Vatican News
Soldado egípcio protege igreja no Cairo na virada do Ano Novo Soldado egípcio protege igreja no Cairo na virada do Ano Novo  (AFP or licensors)

Patriarca Tawadros confirma celebrações de Natal em 7 de janeiro

A celebração do Natal ortodoxo em 7 de janeiro no Egito foi confirmada pelo Patriaca da Igreja Copta apesar do alerta terrorismo. O governo egípcio vai deslocar milhares de soldados para proteger as 2.626 igrejas existentes no país

Cidade do Vaticano

O Patriarca Tawadros II confirmou no domingo que as celebrações do Natal ortodoxo em 7 de janeiro serão realizadas, não obstante os dois últimos ataques jihadistas cometidos em 29 de dezembro contra a comunidade copta de Helwan, no Cairo.

O líder dos coptas declarou ao jornal “Al-Masry Al-Youm” que as celebrações de Natal serão realoizadas normalmente em todas as igrejas do país.

A começar pela Catedral da Natividade de Cristo recém construída na nova capital administrativa do Cairo, a maior igreja copta do norte da África e de todo o Oriente Médio, e que será solenemente inaugurada na noite de 6 de janeiro.

Será o próprio Patriarca a celebrar a liturgia, na presença das máximas autoridades do país, entre as quais o presidente Abd al-Fattāḥ al-Sīsī.

As celebrações, no entanto, se realizarão em um clima de máximo alerta contra ataques terroristas.

Inúmeras igrejas no Cairo, Alexandria e no Alto Egito instalaram detectores de metal e sistema de câmeras de vigilância.

Os bispos pediram aos féis para que colaborem com as forças de segurança, permitindo revistas e apresentando os documentos de identidade ao ingressarem nas igrejas.

As autoridade egípcias anunciaram um aumento nas medidas de segurança  deslocando 230 mil homens para proteger as 2.626 igrejas no país: 1.326 coptas, 1.200 protestantes e 200 católicas.

Os coptas representam cerca de 10% dos 93 milhões de egípcios e são a minoria religiosa mais numerosa na região.

Mais de 100 fiéis coptas foram mortos no Egito em 2017 em diversos ataques.

Celebrações de Natal no Egito
02 janeiro 2018, 16:08