Versão Beta

Cerca

Vatican News
Protestos pedindo a revogação do novo Códigp Penal Protestos pedindo a revogação do novo Códigp Penal  (AFP or licensors)

Evo Morales diz que pedirá revogação do novo Código Penal

O pedido será encaminhado esta terça-feira ao Parlamento, depois de dois meses de protestos.

Cidade do Vaticano

O presidente da Bolívia, Evo Morales, em entrevista à TV estatal e por meio de um tweet, anunciou que pedirá ao Parlamento a revogação do Código Penal recém aprovado.

O mandatário sublinhou que a decisão é devido aos protestos promovidos por diversos setores da sociedade há mais de dois meses.

Morales, ao mesmo tempo, acusou “a direita” de desinformação e de tentar desestabilizar seu governo.

Entre os setores da sociedade que haviam criticado o novo Código – que prevê também a possibilidade de aborto em diversas situações, como a situação de pobreza em que vive a mãe – está a Igreja Católica.

A Conferência Episcopal Boliviana pediu em diversas ocasiões para que o projeto do novo Código Penal fosse retirado e que fosse iniciado um diálogo autêntico com os diversos setores da sociedade.

A proposta de Evo Morales seria enviada ao Parlamento esta terça-feira, 23, pedindo para que a reforma fosse congelada por um ano, período durante o qual seriam "colocados na mesa" os conteúdo do texto e discutidos com as várias organizações de representação popular.

O Conade (Comitê que coordena as realidades que se opõe ao novo Código), anunciou no entanto que as manifestações não cessarão enquanto o novo Código não for revogado. (Sir)

Protestos motivaram decisão de Morales

 





23 janeiro 2018, 09:38