Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Vela acesa Vela acesa  (AFP or licensors)

Moçambique: Arcebispo celebra 38 anos de sacerdócio e faz balanço positivo

O arcebispo de Maputo, D. Francisco Chimoio, ordenado sacerdote a 9 de dezembro de 1979, falou do seu percurso pastoral ao serviço da Igreja em Moçambique

Hermínio José - Maputo

O Arcebispo de Maputo, completou este mês 38 anos de sacerdócio e faz uma radiografia deste percurso de três décadas. Dom Francisco Chimoio foi ordenado sacerdote na Arquidiocese da Beira, aos 9 de dezembro de 1979. Dom Jaime Gonçalves foi quem o ordenou sacerdote e também o consagrou bispo.

O arcebispo fala dos vários momentos do seu percurso

Dom Francisco Chimoio afirma que ao longo destes 38 anos de sacerdócio exerceu diversas actividades e funções. O arcebispo de Maputo, fala dos vários momentos do seu percurso ao serviço da igreja católica em Moçambique.

Dom Chimoio tornou-se arcebispo de Maputo aos 27 de Abril de 2003, ou seja, há 14 anos, e já trabalhou directamente com dois bispos auxiliares, sendo que o Dom João Carlos seu último auxiliar que em março deste ano foi nomeado bispo da diocese de Chimoio.

O Prelado faz balanço dos 38 anos de sacerdócio

Dom Francisco Chimoio, de um modo geral faz balanço positivo da sua experiência dos 38 anos de sacerdócio, tempo durante o qual já administrou o sacramento de crisma a mais de 1000 fiéis, ordenou mais de 20 sacerdotes da arquidiocese, entre outros feitos que marcam a sua carreira.

"Portanto, no todo vejo nesta experiência um dom de Deus, uma graça particular que Deus me deu e nunca chegarei a agradecer o suficiente", sublinhou.

Dom Francisco Chimoio, falava por ocasião, dos 38 anos de sacerdócio, celebrados no dia 9 de Dezembro corrente. Dom Chimoio é arcebispo de Maputo há 14 anos e diz sentir-se feliz e entusiasmado por trabalhar na Arquidiocese de Maputo.

 

20 dezembro 2017, 15:03