Cerca

Vatican News
Reconsagração da Igreja de São Jorge trouxe nova experança ao povoado de Tellskuf Reconsagração da Igreja de São Jorge trouxe nova experança ao povoado de Tellskuf 

Igreja profanada pelo Isis é reconsagrada na Planície de Nínive

A reconsagração da Igreja de São Jorge, em Tellskuf, Planície de Nínive - profanada e bastante danificada pelo Isis e reconstruídas graças à Ajuda à Igreja que Sofre, é um "sinal forte e positivo", que também representa a retomada das atividades da Igreja no local

Cidade do Vaticano

“Uma mensagem de esperança e de vitória. O Isis queria apagar a presença cristã e ao invés disto, foram os jihadistas que foram embora, enquanto nós voltamos”.

Com estas palavras, o Arcebispo da Arquieparquia de Irbil, Dom Bashar Matti Warda, festejou a reconsagração da Igreja de São Jorge, em Tellskuf, profanada e bastante danificada pelo Isis e reconstruídas graças à uma contribuição de 100 mil euros da Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

Reabertura da Igreja incentiva retorno dos cristãos

“A reabertura da igreja representará um poderoso incentivo para o retorno dos cristãos a esta cidade e à toda a região. A Igreja de São Jorge está mais bonita e gloriosa do que nunca”, declarou o prelado à AIS, à margem da celebração na Solenidade da Imaculada.

A restauração do templo insere-se no plano da AIS para a reconstrução dos povoados cristãos da Planície de Nínive, que permitiu até agora que 33% da população cristã – ou seja, 6.330 família -  retornassem às próprias casas.

Em Tellskuf, povoado iraquiano distante 32 km de Mosul, 67% das 1.500 famílias que ali viviam até agosto de 2014 já puderam retornar, o que representa o mais alto percentual de retornos de toda a Planície de Nínive.

Um fato impensável há pouco mais de um ano, quando o vilarejo estava deserto, semidestruído e em completo abandono, enquanto a Igreja de São Jorge trazia ainda os sinais da profanação, a começar por uma imagem de Nossa Senhora decapitada.

“Agora que os dois terços dos habitantes vivem novamente em Tellskuf – explica Dom Warda – era importante dar um sinal forte e positivo: a restauração da Igreja de São Jorge, e portanto, a retomada das atividades da Igreja”.

Agradecimento aos benfeitores

O prelado agradece em nome de seu rebanho a todos os benfeitores da AIS, que apoiaram os cristãos do Iraque nestes anos difíceis e que hoje estão permitindo a eles de retornar às suas casas.

“Obrigado por terem tornado possível esta vitória de retorno! A reabertura da nossa igreja é um poderoso símbolo e fortalece a nossa determinação em reconstruir os nossos povoados. Graças a vocês podemos louvar a Deus que preservou a presença cristã nesta terra”.

(Ajuda à Igreja que Sofre)

 

13 dezembro 2017, 19:25