Busca

Vatican News
D. Ildo Augusto dos Santos Lopes Fortes, Bispo de Mindelo (Cabo Verde) D. Ildo Augusto dos Santos Lopes Fortes, Bispo de Mindelo (Cabo Verde) 

Cabo Verde. D. Ildo Fortes: “responder aos desafios com a fantasia da caridade”

Completaram-se dez anos nesta sexta-feira, 9 de abril, desde que D. Ildo Fortes tomou posse como Bispo da Diocese de Mindelo, em Cabo Verde. Em entrevista concedida aos órgãos da comunicação, o prelado destacou as dificuldades e os obstáculos, mas também as alegrias encontradas, durante esta década na Diocese.

Nita Santos, Rádio Nova, para o Vatican News

Numa ampla entrevista, concedida em exclusivo à Rádio Nova de Maria e ao Jornal Terra Nova, em Cabo Verde, D. Ildo Fortes traça um balanço destes dez anos, pondo em realce os desafios, as dificuldades, os obstáculos, mas também a muita alegria que marca esta década à frente daque Diocese das Ilhas do Barlavento, ou seja, do norte do arquipélago cabo-verdiano.

Dos ganhos que a Diocese de Mindelo tem, e um dos grandes dons que Deus lhe concedeu – afirma D. Ildo Fortes – é a presença das vocações, pois há dez anos havia poucos sacerdotes e de lá para cá já tem doze ou mais Padres diocesanos e um grupo de seminaristas, “que são uma grande esperança e também sinal de que a juventude da Diocese continua”.

Mas Mindelo continua a ser uma Diocese nova, na sua fase inicial e a precisar de se estruturar e organizar com serviços como a pastoral da saúde, a comissão para os migrantes, conselho presbiteral e uma melhor estruturação de alguns movimentos, diversos serviços que uma diocese deve ter, reitera o prelado.

Entre os desafios que têm ocupado a Diocese de Mindelo nos últimos anos é a questão da família. “Nós estamos numa sociedade em que a família (entendida como família constituída, estável e onde haja amor …) está em grande deficit, ao mesmo tempo porém que cresce o número de casamentos”, observou D. Ildo Fortes.

E está também o desafio da caridade, e agora particularmente com a pandemia que “deixou mais uma vez a descoberto as grandes assimetrias sociais”. A nossa Igreja precisa, portanto, de consolidar o seu serviço da caridade, a Caritas.

A nossa Igreja está sendo chamada neste tempo de pandemia a estar à frente e socrrer aquelas famílias que vivem em grandes dificuldades de toda a ordem, não só no ambiente rural mas também no ambiente urbano, e que perderam os seus trabalhos … “somos chamados a um desafio grande, que é a fantasia da caridade”, enfatizou ainda D. Ildo Fortes.

Oiça aqui extracto da entrevista com D. Ildo Fortes

 

10 abril 2021, 12:39