Busca

Vatican News
Cardeal D. Phillipe Ouedraogo, Cardeal D. Phillipe Ouedraogo,  

SCEAM - Paz e uma politica melhor também para a África em 2021

Paz e uma política melhor também para a África. Este o desejo expresso pelo SCEAM, Simpósio das Conferencias Episcopais da África, na sua mensagem para o início do novo ano, 2021.

Dulce Araújo - Cidade do Vaticano

Na sua mensagem para o ano que acaba de começar – refere a agencia Aciafrica – os bispos africanos dirigem-se aos líderes políticos do continente com palavras da Encíclica “Fratelli Tutti” do Papa Francisco: “Uma politica é melhor quando se exprime como forma altíssima de caridade, é posta ao serviço do bem comum, reconhece a importância das pessoas, quando protege o trabalho” – afirma o SCEAM, citando algumas passagens do documento do Papa e da precedente mensagem para a 52ª Jornada Mundial da Paz intitulada “A boa politica ao serviço da paz.”

O bispos elevam o seu pensamento, antes de mais,  às vítimas do Covid-19 e às consequências nefastas da pandemia num continente onde os serviços públicos de saúde são insuficientes.

À luz da Mensagem do Papa para 54ª Jornada Mundial da Paz, dedicada este ano ao tema da cultura do cuidado como percurso de paz, o documento pede aos líderes políticos para darem prioridade à saúde. Trata-se, em concreto, de construir estruturas melhores, de criar sistemas de saúde, de introduzir um sistema de seguro para a saúde que abranja todos e de garantir vacinas seguras e eficazes anti-Covid-19 para todos os africanos.

“No início do novo ano  2021, muitos estão ainda a sofrer e alguns poderão até ter perdido mesmo a esperança em Deus. Uma nuvem de incerteza circunda ainda a crise do Covid-19, ninguém sabe quanto tempo será necessário para que a doença seja totalmente posta sob controlo e a vida volte à normalidade – lê-se ainda na mensagem do SCEAM que recorda também as consequências sociais da pandemia, como por exemplo, o aumento da violência doméstica.

Mas o ano de 2020 não foi difícil para a África apenas devido à Covid-19: conflitos armados e terrorismo continuaram a ensanguentar diversos países do continente. Daí o renovado apelo do SCEAM a todos os protagonistas desses conflitos e acções terroristas para  deporem as armas e procurarem resolver os contenciosos através do dialogo. “Que 2021 seja o ano da paz” – escrevem os bispos na sua mensagem assinada pelo Presidente do SCEAM, o Cardeal D. Phillip Nakellentuba Ouedraogo, Arcebispo de Ouagadougou.

Parafraseando o Papa Francisco que não se cansa de sublinhar que neste momento difícil para todos, ninguém se salva sozinho, os bispos da África concluem exortando todos os africanos a se empenharem neste novo ano a favor de “uma verdadeira fraternidade/irmandade, solidariedade e cuidado recíproco que, de resto – afirmam  - são valores comuns a todas as tradições africanas. 

03 janeiro 2021, 12:50