Busca

Vatican News
Cela para reclusos na Cadeia de Robben Island Cela para reclusos na Cadeia de Robben Island  (Thomas Berg)

Moçambique: Igreja promove “laboratório da liberdade” para formação de reclusos

A Igreja Católica em Moçambique instalou na Penitenciária de Maputo um Laboratório da Liberdade, onde reclusos aprendem artes e se profissionalizam, nas mais variadas áreas de trabalho, uma iniciativa da Casa da Misericórdia, que há quatro anos trabalha directamente com as penitenciárias no País.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Entretanto, em todo o país, 1.182 reclusos ganharam na última semana do ano 2020, a liberdade, no âmbito do indulto concedido pelo Presidente da República e anunciado aquando do seu mais recente informe sobre o estado geral da Nação.

149 reclusos saem da Penitenciária de Maputo

As cerimónias centrais da concessão do indulto tiveram lugar no Estabelecimento Penitenciário da Província de Maputo, onde 149 prisioneiros voltaram ao convívio familiar e todos eles cumpriram metade da pena.

No Laboratório da Liberdade, reclusos são formados em várias áreas de trabalho, incluindo a formação humana, para saberem como viver em sociedade.

O Padre António Pereta, Director da Casa da Misericórdia, descreve-nos como funciona o Laboratório da Liberdade na Cadeia Central de Maputo, onde são reciclados vários objectos ou resíduos sólidos.

“Ques as famílias acolham os ex-reclusos com misericórdia”

Relativamente aos reclusos indultados pelo Presidente da República Filipe Nyusi, o Padre António Pereta apela às famílias para que recebam esses cidadãos em paz e harmonia e lhes ajudem na sua reinserção social.

De referir que habitualmente, no final do ano, o Chefe de Estado indulta reclusos que tenham cumprido metade da sua pena e tenham demonstrado um bom comportamento durante a sua reclusão e este ano, não foi excepção.

Oiça aquia reportagem e partilhe
02 janeiro 2021, 10:51