Busca

Vatican News
D. Dionisio Hisilinapo - Bispo do Namibe e Anastácio Sasembele D. Dionisio Hisilinapo - Bispo do Namibe e Anastácio Sasembele 

"Fratteli Tutti" leva-nos a ser como “Pelicanos” - D. Hislinapo

Num contexto em que a situação social em Angola vai se degradando vertiginosamente, é preciso partilhar o pouco que temos com os que nada têm. A Fratteli Tutti leva – nos a sermos como “Pelicanos” - defende D. Dionísio Hisilinapo, Bispo do Namibe em Angola.

Anastácio Sasembele - Luanda

Na série de reportagens que temos vindo a realizar em torno da Encíclica “Fratelli Tutti” do Papa Francisco, hoje trazemos a reacção do bispo da diocese do Namibe D. Dionísio Hisilinapo.

“Nós acolhemos bem esta Encíclica, na próxima semana será apresentada publicamente aos missionários e fiéis da diocese para que estejam ocorrentes da mensagem que o Santo Padre transmite ao santo povo de Deus”, referiu D. Hisilinapo.

O santo do amor fraterno, da simplicidade e da alegria, que inspirou o Papa a escrever a outra encíclica  “Laudato si” o inspirou novamente para dedicar esta nova encíclica à fraternidade e à amizade social. Com efeito, São Francisco, que se sentia irmão do Sol, da Lua, do mar e do vento, sentia-se ainda mais unido aos que eram da sua própria carne. Semeou paz por toda a parte e andou junto dos pobres, abandonados e doentes.

Para D. Hisilinapo a Encíclica “Fratelli Tutti” convida – nos para a prática da caridade. Num contexto em que a situação social em Angola vai se degradando vertiginosamente é preciso partilhar o pouco com os que nada têm. A caridade leva – nos a sermos como “Pelicanos”, conclui o prelado. 

Oiça

 

17 novembro 2020, 13:27