Busca

Vatican News
Bispos da CEAST durante a Plenária : D. Filomeno V. Dias (C), D. António F. Jaca (E), D. Manuel Imbamba (D) Bispos da CEAST durante a Plenária : D. Filomeno V. Dias (C), D. António F. Jaca (E), D. Manuel Imbamba (D) 

Angola. Bispos: fica proibido aos sacerdotes assumir cargos públicos

“Fica proibido ao clero assumir cargos públicos que impliquem a participação no poder civil”: afirm a Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) num decreto publicado aos 12 de outubro, e assinado pelo presidente e o secretário-geral, respectivamente D. Filomeno do Nascimento Vieira Dias e D. António Francisco Iaca.

Cidade do Vaticano

Na nota publicada ao fim dos trabalhos da Assembleia Plenária, os Bispos da CEAST informa que fica proibido aos sacerdotes locais "qualquer tipo de encargo oficial de assistência ou consultoria junto dos Governos provinciais e das empresas públicas e privadas", bem como "a gestão de patrimónios de leigos, sem a prévia autorização do bispo diocesano".

Outras proibições dizem respeito à participação activa "na direcção de associações sindicais, a menos que tal participação seja expressamente solicitada pelas autoridades eclesiais competentes para tutelar os direitos da Igreja e promover o bem comum”.

Estas decisões, prossegue a nota da CEAST, são justificadas pelo facto de que “a vocação e a missão próprias do sacerdócio, como também da própria Igreja, não são de natureza política, económica ou social, mas sim religiosas”. Por isso, os infractores incorrerão em sanções, entre as quais a da "destituição do cargo eclesiástico ao qual tinham sido delegados".

Recorde-se que a nota dos bispos veio no fim da Assembleia ordinária realizada de 6 a 12 de outubro em Cazombo, na diocese de Lwena.

15 outubro 2020, 11:52