Busca

Vatican News
Reduzem em Moçambique casos de perseguição, rapto e assassinato de pessoas com albinismo Reduzem em Moçambique casos de perseguição, rapto e assassinato de pessoas com albinismo 

Moçambique: Reduzem casos de rapto e perseguição a pessoas com albinismo

O mundo assinalou neste sábado, 13 de junho, o Dia de Consciencialização do Albinismo. Trata-se de uma data proclamada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015, com vista a divulgar a informação sobre o albinismo no mundo. E em Moçambique, várias são as pessoas com albinismo perseguidas, raptadas até assassinadas.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Neste dia de reflexão, em torno das pessoas com albinismo, o Vatican News manteve uma entrevista telefónica com o responsável pelo  Departamento dos Direitos Humanos e Cidadania, no Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos.

De acordo com  Albachir Macassare, em Moçambique, o pico dos casos de perseguição, raptos e assassinatos de pessoas com albinsimo, foi em 2015/16.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

No entanto, a fonte refere que  de lá para cá, os casos reduziram drasticamente, facto que se justifica pelas acções de sensibilização das pessoas sobre o fenómeno, através de vários segmentos da sociedade.

Tratar com diginidade e respeito as pessoas com albinismo

Entretanto, o Director do Departamento de Direitos Humanos e Cidadania no Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Albachir Macassare, deixa um vigoroso apelo à sociedade moçambicana: tratar com dignidade e respeito as pessoas com albinismo.

De referir que o 13 de junho, Dia Mundial de Consciencialização do Albinismo, foi instituido pela ONU em 2015, com vista a evitar a descriminação  aos albinos, combatendo ao mesmo tempo a sua perseguição, rapto e assassinato.

15 junho 2020, 10:47