Busca

Vatican News
D. Manuel António Mendes dos Santos, Bispo de São Tomé e Príncipe, durante a Missa Crismal na Sé Catedral D. Manuel António Mendes dos Santos, Bispo de São Tomé e Príncipe, durante a Missa Crismal na Sé Catedral 

Em tempo de Covid-19 a Igreja é a voz da esperança, diz D. Manuel Bispo de São Tomé

A Sé Catedral de São Tomé e Príncipe acolheu na manhã desta quinta-feira (11/06) a celebração da Missa Crismal, presidida pelo Bispo da Diocese D. Manuel António Mendes dos Santos, o qual sublinhou que em tempo da pandemia do novo Coronavirus a Igreja tem sido a voz da esperança.

Melba de Ceita – Rádio Jubilar, São Tomé e Príncipe

A Missa do Crisma foi  celebrada fora da época por causa do confinamento decretado em todo mundo devido à pandemia do Covid-19 e  São Tomé e Príncipe não fugiu à regra.  O evento contou com a participação de Sacerdotes, Missionários, Missionárias e Leigos.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

Com o  confinamento  que teve início em março e permanece até ao momento, algumas celebrações da Semana Santa foram adiadas, como foi o caso da Missa Crismal.

D. Manuel António presidiu à Missa Crismal  e na sua homilia  destacou a missão do  sacerdote que, enfatizou, “é também ele enviado para ser, hoje, mensageiro da esperança”. E o prelado garantiu que se esta missão  não for cumprida então  o sacerdote enganou-se no caminho que escolheu.

D. Manuel António Mendes dos Santos agradeceu, em seguida, os Sacerdotes, Missionários, Missionárias e Leigos pela dedicação, não esquecendo o momento em que estamos a viver com o Covid-19 em asseguram por todo o lado que hoje, perante essa situação, a Igreja é a voz da esperança.

Tivemos o depoimento do Frei António Fidalgo,  Custódio dos Capuchinho de Cabo Verde e São Tomé, que  partilhou connosco a experiência  de participar pela primeira vez em São Tomé e Príncipe na Missa Crismal.

13 junho 2020, 11:25