Busca

Vatican News
2020.05.30 Angola - Funeral do Bispo Emérito de Benguela, Dom Óscar Braga Angola - Funeral do Bispo Emérito de Benguela, Dom Óscar Braga 

D. Óscar Braga foi a enterrar este sábado em Benguela

Os restos mortais D. Óscar Lino Lopes Fernandes Braga, bispo emérito de Benguela já repousam no cemitério velho da Camunda, cidade de Benguela.

Anastácio Sasembele - Luanda

Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), sacerdotes, religiosos, féis, citadinos de Benguela e não só, bem como autoridades governamentais acompanharam nesta sábado (30/05), D. Óscar até a sua última morada.

Por conta da Covid – 19, as autoridades governamentais mobilizaram cerca de 300 efectivos dos distintos órgãos de defesa e segurança e autoridades sanitárias que garantiram todas as medidas de segurança durante as exéquias.

Na homilia da missa do corpo presente na Catedral de Benguela, D. António Francisco Jaca, bispo de Benguela, destacou D. Óscar como um homem de oração, homem de proximidade, homem de justiça que é misericórdia.

“E a exemplo do seu mestre Bom Pastor, D. Óscar Braga fez – se servo de todos”, lembrou D. Jaca.    

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, apresentou, condolências à família do Bispo Emérito da Diocese de Benguela, Dom Óscar Braga.

Em nota, João Lourenço refere que foi com profunda consternação que recebeu "a triste notícia do falecimento do Bispo Emérito da Diocese de Benguela, cidade onde durante 45 anos exerceu a sua meritória acção religiosa".

João Lourenço considera-o "homem íntegro e patriota convicto", sustentando que dele guarda boas recordações dos anos em que trabalhou e conviveu em Benguela entre 1986 e 1989".

E o presidente da CEAST D. Filomeno Viera Dias agradeceu as mensagens de condolências de várias entidades que expressaram a admiração que tinham pela pessoa de D. Óscar.

A urna contendo os restos mortais de Dom Óscar Braga já repousam no cemitério velho da Camunda e nos próximos tempos, as ossadas do bispo serão transladadas e sepultadas definitivamente, na Catedral da diocese, após processo de exumação, como manda a tradição da igreja.

Oiça

 D. Óscar Lino Lopes Fernandes Braga, governou a igreja de Benguela de 1975 a 2008, morreu na última terça – feira (26/05) aos 89 anos de idade.

30 maio 2020, 16:40