Busca

Vatican News
Fiéis durante a celebração da Eucaristia em Nairobi, Quénia Fiéis durante a celebração da Eucaristia em Nairobi, Quénia  (AFP or licensors)

Quénia. Igreja lança canal de TV para transmitir esperança em tempo de Covid-19

A nova estação de televisão lançada pela Conferência Episcopal do Quénia (KCCB) chama-se “Ukweli Catholic Television” (Televisão Católica Ukweli), e está disponível em streaming no YouTube e no Facebook - um nome muito significativo, pois na língua swahili "Ukweli" significa "verdade".

Cidade do Vaticano

A notícia do lançamento da nova estação foi divulgada no blog da Amecea (Associação dos Membros das Conferências Episcopais da África Oriental), que também explica que a inauguração oficial da TV teve lugar no dia 1 de abril, na sede da "Radio Waumini" em Kasarani, Nairobi.

O evento foi presidido pelo responsável da Comissão de Comunicações Sociais da KCCB, D. Joseph Obanyi, que para a ocasião celebrou a Santa Missa, transmitida ao vivo. Na sua homilia, o prelado sublinhou que, perante a pandemia desencadeada pela disseminação do "coronavírus", a nova estação emissora quer responder com a transmissão de mensagens de esperança, segundo os ensinamentos do Evangelho. "A nossa intenção - disse ainda D. Obanyi - é proclamar a Boa Nova até os confins da terra”.

A Ukweli Tv tem uma longa história por trás, começando pela Ukweli Video Productions (Uvp), fundada aos 18 de maio de 1981 pelo missionário dos Padres de Maryknoll, Padre Richard J. Quinn. Tratava-se de um dos primeiros centros profissionais de produção de vídeos de carácter cristão em África e tinha como objetivo a evangelização do Continente através de imagens. Ao longo dos anos, a UVP filmou mais de 290 documentários, peças teatrais e documentários em drama, dos quais 60 com caráter pastoral.

As filmagens foram realizadas no Quénia, Sudão, Tanzânia, Uganda, Zâmbia, Ruanda, Burundi e Zimbábue. Alguns dos seus programas foram transmitidos também pela emissora nacional do Quénia, a KBC, e por outros canais de TV internacionais. Em 2008, o padre Quinn, agora falecido, se aposentou. A Conferência Episcopal do Quénia pediu, pois, à nova directora, a Irmã Lucy Lando, para transformar o centro de produção numa verdadeira estação de televisão, um passo que agora se concretizou graças ao apoio dos operadores dos media católicos do Quénia e de numerosos leigos.

04 abril 2020, 12:36