Busca

Vatican News
 Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), no Santuário Nossa Senhora da Muxima Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), no Santuário Nossa Senhora da Muxima 

Angola. Protecção de menores e pessoas vulneráveis entre as prioridades da CEAST

Terminou nesta segunda-feira (09/03) a primeira plenária anual dos Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), que decorreu de 3 a 9 de março no Santuário de Nossa Senhora da Muxima, diocese de Viana (Luanda).

Anastácio Sasembele – Luanda, Angola

Os bispos angolanos aprovaram vários documentos que vão orientar a Igreja nos próximos três anos e voltaram a deplorar a dura situação social e económica por que passam muitas famílias angolanas.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

No final dos trabalhos os bispos aprovaram o programa pastoral para o triénio 2020/2023, cujo tema será “As crianças, afirmação de vida e de futuro”.

Protecção de menores e pessoas vulneráveis

Aprovaram também as directrizes da CEAST para a protecção de menores e pessoas vulneráveis, bem como a criação do Seminário de Teologia na arquidiocese de Malanje e o alargamento dos meios de comunicação social da Igreja, com realce para a TV Ecclesia.

Por outro lado, os Bispos recomendaram aos fiéis a rezarem e a participarem com entusiasmo nos grandes acontecimentos nacionais e internacionais da Igreja que terão lugar ao longo deste ano e incentivaram as dioceses a organizarem melhor os serviços de atendimento espiritual às cadeias e hospitais.

Coronavirus: Bispos apoiam medidas de prevenção do Governo

Quanto ao Coronavirus, os bispos católicos apoiam as medidas de prevenção que o governo angolano adoptou. Até ao momento o país não possui nenhum caso positivo do Covid-19” e as autoridades sanitárias redobram a vigilância.

Em degradação nível de vida das populações

Da análise da situação política, social e económica do País os Bispos católicos consideram que continua a degradar-se o nível de vida das populações com o crescimento do desemprego e a consequente perda do poder de compra, havendo a necessidade de se priorizar projectos que fomentem o emprego.

Quanto ao sector da saúde, o número de mortes por malária continua a ser alarmante, pelo que os Bispos se mostram igualmente preocupados.  

Combater a corrupção preservando a paz

Em relação ao processo de combate a corrupção e o repatriamento de capitais retirados ilicitamente do País, os Bispos da CEAST acompanham o processo com alguma preocupação. Os prelados chamaram à atenção para dois aspectos, nomeadamente a preservação e consolidação da paz que é necessária, e fazer com que o que foi levado de forma ilícita volte para o País, num ambiente de serenidade, sem processos judiciais selectivos acompanhados de vingança. 

10 março 2020, 11:03