Busca

Vatican News
Ulisses-Correia-e-SilvaAEM.jpg Ulisses Correia e Silva - Primeiro Ministro de Cabo Verde 

Cabo Verde - Governo endurece medidas contra COVID-19

Com o objectivo de conter a difusão do novo Coronavírus, o Governo de Cabo Verde declarou hoje situação de risco de calamidade em matéria de protecção civil e encerra todos os serviços e empresas públicas, exceptuando os serviços essenciais.

Radio Vaticano (com Rádio Nova) 

O anúncio foi feito hoje pelo Primeiro Ministro, Ulisses Correia e Silva, numa declaração à imprensa, tendo justificado a medida com  a necessidade de estancar a propagação da doença.
A medida vai vigorar a partir da meia noite de hoje ou zero horas de amanhã, 27 de Março até 17 de Abril, conforme precisa o chefe do Governo.

Oiça

Conforme as situações permitirem os trabalhadores devem recorrer ao tele-trabalho e ninguém ficará  prejudicado no seu contrato ou com o seu salário. No entanto Ulisses Correia e Silva adianta que esse regime não abrange os serviços essenciais.

As escolas vão manter-se encerradas até ao dia 17 de Abril e  os mercados municipais de produtos agro-alimentares vão passar a funcionar com número reduzido de vendedeiras e clientes e a venda na rua passa a ser proibida.

Ulisses Correia e Silva adianta que esta sexta feira, o Governo vai anunciar um pacote de medidas dirigidas ao sector informal e às familias.

Uma atenção especial será também dada aos idosos. Ulisses Correia e Silva garante que ninguém vai ficar de fora nas medidas de mitigação dos efeitos da Covid-19 em Cabo Verde.

Igualmente está garantida nas ilhas o abastecimento de produtos de primeira necessidade. O Primeiro Ministro apela que as pessoas fiquem em casa.

Oiça

De acordo com a actualização da situação feita pelo Ministro da Saude, Arlindo do Rosário, o país mantem os quatro casos  confirmados, sendo que nas ultimas horas não foi registado nenhum caso.  Há sim casos suspeitos e pessoas em acompanhamento por terem tido contacto com pessoas infectadas. 

26 março 2020, 16:44