Busca

Vatican News
São Tomé e Príncipe, Centro Nacional de Endemias São Tomé e Príncipe, Centro Nacional de Endemias 

São Tomé e Príncipe. Dados OMS confirmam redução do índice de paludismo no País

A representante residente da OMS em São Tomé e Príncipe, Anne Ancia, afirmou que em São Tomé e Príncipe houve a redução do índice de paludismo em 2018-2019, durante a cerimónia de abertura de um atelier para Ajuste do plano Estratégico para eliminação do paludismo, que está a decorrer em São Tomé, no Centro Nacional de Endemias.

Melba de Ceita – Rádio Jubilar, São Tomé e Príncipe

O Atelier tem como objectivo o ajuste do plano estratégico 2017- 2021 e a elaboração do Business Plan 2022-2024, para eliminação do paludismo.

Oiça aqui a reportagem e partilhe

 O Atelier terá a duração de 10 dias, e conta com a participação dos técnicos da Saúde, o director do Centro de Endemias, a representante da OMS no país e representantes de algumas instituições públicas e privadas.

A responsável da OMS no país, Anne Ancia, tomando em consideração os últimos dados, garantiu no seu discurso que que houve a redução significativa no índice de paludismo no país no ano 2018-2019. Prosseguindo Anne Ancia apresentou as alternativas que o país deve seguir para que haja a eliminação definitiva da doença, tendo como base a colaboração de todos.

E o Ministro da Saúde são-tomense, Edigar Neves, enfatizou a importância da realização do atelier tendo assegurado que a erradicação definitiva do paludismo constitui a condição essencial para o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe.

29 janeiro 2020, 13:03