Busca

Vatican News
2018.06.21- Papa Francesco -Incontro-ecumenico-nel-Centro-Ecumenico-WCC a Ginevra Papa Francesco no Centro Ecuménico das Igrejas -WCC - em Genebra 

Solidariedade ecuménica face ao terrorismo - Pede o WCC

O Concelho Mundial das Igrejas (WCC) condenou os ataques terroristas na Nigéria, Síria e Somália e apelou para o fim da violência. O Secretário Geral, Reverendo Dr.. Olav Fykse Tveit pede união ecuménica para soluções de paz e justiça

Dulce Araujo - Cidade do Vaticano 

Ataques violentos contra pessoas inocentes em nome de qualquer religião não podem ser aceites e não deveriam ser aceites por nenhuma religião – escreve o Secretário Geral da WCC, o Reverendo Dr. Olav Fykse Tveit que recorda de modo particular os casos da Nigéria, Síria, Somália.

Nigéria

No dia 26 de Dezembro, o subgrupo do Estado Islâmico, na Nigéria, publicou um vídeo em que mostrava a execução de onze cristãos. O grupo terrorista declarava que a execução era uma acto de represália pela recente morte de dois dos seus líderes, recorda Tveit que acrescenta:  

“Nós denunciamos firmemente esta tentativa de dividir o povo da Nigéria pondo cristãos contra muçulmanos. Devemos promover o respeito pela dignidade humana em todas as circunstâncias, assim como o respeito pela diversidade, a fim de conter o ódio e a intolerância que estão por detrás desses actos extremos de violência”  

Síria

O Secretário Geral da WCC  recordou também a Síria, onde entre 12 e 26 deste mês civis na região e Idlib foram de novo vítimas de devastações e violências. Mais de 235 mil pessoas tiveram de fugir da região. As Igrejas do mundo – afirmou - pedem que se ponha termo a estes sofrimentos. Basta com os combates, caos e morte. Já é tempo de paz, de respeito, de dialogo, de justiça para as vítimas das atrocidades perpetradas ao longo destes catastróficos anos de violência.

Somália

Na Somália – frisou o Reverendo Tveit -  um carro armadilhado explodiu numa artéria movimentada da cidade de Mogadíscio, no dia 28 de Dezembro, trazendo mais sofrimento a um país desde há muito atormentado por uma violência extrema.

“Através do mundo pessoas que estavam a viver o seu dia-a-dia, na fila para fazer compras, caminhando por ruas que deveriam ser seguras, assistindo a cultos religiosos… foram mortas, subtraídas às suas comunidades. Condenamos estes actos de violência sem sentido, e unimos as nossas forças na procura da paz e da justiça para todos, da dignidade para todos, da liberdade de viver uma vida plena para todos.

Solidariedade ecuménica

O Reverendo Tveit encorajou a Conselho Mundial das Igrejas de que é Secretário Geral a rezar pelas vítimas e apelou a uma solidariedade ecuménica face a esses ataques de terror e violência.

30 dezembro 2019, 16:36