Cerca

Vatican News
D. Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba, Moçambique D. Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba, Moçambique 

Ataques continuam em Cabo Delgado e a Igreja apela para o fim das hostilidades

As Forças de Defesa e Segurança (FDS) de Moçambique instaladas em Cabo Delgado, a norte do País, travam desde segunda-feira finda, um combate contra insurgentes, do qual já resultou a morte de um número considerável destes últimos, na região de Mbau, entre os rios Messalo e Muera, no distrito de Mocimboa da Praia.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Segundo um comunicado emitido pelo Ministério da Defesa Nacional, as forças governamentais teriam causado a destruição do acampamento dos insurgentes, que se colocaram em fuga após o ataque.

Igreja lança gritos de socorro

Entretanto, a Igreja em Cabo Delgado desde a eclosão destes ataques armados em algumas comunidades daquela parcela do país, tem lançado gritos de socorro, pelas pessoas barbaramente assassinadas, viaturas incediadas, casas e demais infra-estruturas sociais e económicas destruídas.

Ataques ainda continuam a ceifar vidas

Segundo o Bispo de Pemba, Dom Luiz Lisboa, os ataques ainda continuam a ceifar vidas em Cabo Delgado, pese embora, o Governo diga que a situação está controlada.

Dois anos depois: o inimigo não tem rosto

O Bispo da diocese de Pemba, reconhece que o Governo central tem desdobrado as Forças de Defesa e Segurança para fazer face aos insurgentes, porém, o prelado lamenta que volvidos 2 anos, o inimigo não tem rosto, muito menos se conhecem os seus mandantes.

Fome no horizonte devido aos ataques

Devido aos ataques, adivinha-se muita fome nos próximos tempos em Cabo Delgado, porque as pessoas por causa do medo estão nómadas e deixaram os seus campos agrícolas.

Bispo de Pemba, Dom Luiz Lisboa falando em torno da onda de ataques armados em Cabo Delgado, a norte de Moçambique, os quais duram há dois anos, tendo como saldo até aqui, mortes, destruições e aspiral de violência naquela parcela do país.

Oiça aqui a reportagem e partilhe
11 outubro 2019, 13:25