Busca

Vatican News
2019.10.25 Suor Joaninha Honório Madeira - Brasiliana, della Congregazione dell'Immacolata Concezione, membro della squadra di missionarie itineranti - lavora con gli indigeni nella frontiera tra Brasile, Bolivia e Perù. Irmã Joaninha Honório Madeira, Congregação da Imaculada Conceição 

Fazemos com que cada povo possa viver a sua própria identidade - Irmã Joaninha H. Madeira

A Irmã Joaninha Honório Madeira, está em Roma, onde tem participado, ao longo deste mês, nas actividades paralelas ao Sínodo para a Região Panamazónica promovidas pelo Movimento "Amazónia Casa Comum". Um dos pontos altos dessas actividades foi a Via Sacra de sábado 19 nas proximidades do Vaticano. No final ela deu uma entrevista à Rádio Vaticano em que abordou diversas problemáticas relacionadas com esses povos e com o Sínodo.

Dulce Araújo - Cidade do Vatica

Uma das novidades do Sínodo dos Bispos para a Região Panamazónica que está para se concluir no Vaticano, é a grande quantidade de iniciativas paralelas que estão a ser levadas a cabo em Roma.  Uma delas foi a Via Sacra de sábado, 19 de manhã nas proximidades do Vaticano. No final conversamos com a irmã  Joaninha Honório Madeira. Brasileira, afro-índia, ela pertence à Congregação da Imaculada Conceição. Trabalhou durante 10 anos em missão na Amazónia. Nos últimos cinco anos passou a fazer parte da chamada “Equipa Missionária Itinerante” e há três que está na fronteira entre o Brasil, o Peru e a Bolívia.  Ela veio a Roma por ocasião do Sínodo e tem estado a animar as actividades paralelas encabeçadas  pelo Movimento “Amazónia Casa Comum”.

Primeira evangelização e escassez de sacerdotes na Amazónia

Uma das questões muito evidenciadas pelos meios de comunicação em relação ao Sínodo dos Bispos para a Região Pan-amazónica é a tão decantada necessidade de padres nessa região. Muitos vêm como solução para isso a ordenação de homens casados para que as populações indígenas possam ter acesso aos sacramentos. Mas alguns bispos consideram que mais do que isso, é da primeira evangelização que muitas zonas da Amazónia precisam.

A respeito desta questão toda, a Irmã Joaninha deu o seu parecer, mas falou-nos também de outros problemas dos índios e da sua identidade de afro-índia, assim como do desejo de conhecer a África. 

Oiça

 

25 outubro 2019, 16:48