Cerca

Vatican News
Académicos debatem sobre "Igreja em Moçambique, ontem e hoje" Académicos debatem sobre "Igreja em Moçambique, ontem e hoje" 

Académicos moçambicanos debatem sobre o tema "Igreja em Mocambique, ontem e hoje"

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) promoveu nesta quinta-feira, em Maputo, uma reflexão sobre a Igreja em Moçambique, ontem e hoje. A Conferência que juntou 10 oradores tinha por objectivo reflectir sobre a Igreja em Moçambique, o ponto da situação hoje e ontem e contou com a presença de académicos, sacerdotes, entre outros.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Em entrevista ao Vatican News, o docente de filisofia de religião na Universidade Eduardo Mondlane, começou por enaltecer a iniciativa do IESE  e referiu que as Igrejas devem se focar na moralização da sociedade, e lamentou a proliferação de igrejas em Moçambique.

Proliferação de igrejas

Entretanto, Lawi Laweki, um dos oradoresdo sobre o tema  Igreja, luta de libertação e independência, a par da proliferação das Igrejas, culpa às igrejas principais, pois o que as pessoas procuram nessas igrejas principais e não encontram, acabam indo procurar noutras seitas religiosas.

Igrejas na moralização da sociedade

A nossa reportagem falou igualmente com o pesquisador do Instituto de Estudos Sociais e Económicos, para quem  a conferência reveste-se de extrema relevância, pois ela abre o espaço para debater a fé cristã em Moçambique.

Por seu turno, o representante do Instituto de Estudos Sociais e Económicos, organizador do evento, afirma que a conferência visava trazer à terreiro o debate sobre a Igreja em Moçambique, ontem e hoje, e o seu papel na moralização da sociedade.

Eram reações à volta da Conferência promovida pelo IESE sob o tema: “A Igreja em Moçambique, ontem e hoje” e que, segundo os organizadores, se enquadra na visita do Papa Francisco a Moçambique, dentro de duas semanas.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:
22 agosto 2019, 17:13