Busca

Vatican News
Deslocados em fuga no Kivu Norte, RDC Deslocados em fuga no Kivu Norte, RDC  (AFP or licensors)

Moçambique. Ataques em Cabo Delgado: “esperança e conversão”, diz D. João Carlos

O Bispo da Diocese de Chimoio, em Manica, província central de Moçambique, manifesta a sua preocupação relativamente ao recrudescimento da onda de violência, nalgumas comunidades da província de Cabo Delgado, a norte do País.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Dom João Carlos, que é igualmente o secretário para a comunicação social na Conferência Episcopal de Moçambique (CEM), refere que face a esta situação de sofrimento a que está votado o povo moçambicano, apela-se à conversão. “Aqueles que fazem o mal, que se convertam e sejam homens de paz e bem”, aponta.

“Não desanimeis, apesar do sofrimento”, D. João Carlos

Dom João Carlos afirma que apesar de todo o sofrimento por que o povo passa, deixa um voto de esperança. “Não desanimeis, apesar do sofrimento”, afirma o Bispo de Chimoio, no centro do País.

O prelado apela à conversão, sobretudo àqueles que fazem o mal, para que se tornem homens de bem, que primem pela paz e bem estar social.

Deixar de apontar o culpado, resolver o problema

Face aos ataques armados em Cabo Delgado, Dom João Carlos deixa uma advertência: “não basta só acusar ou apontar o culpado, mas sim, que se procurem mecanismos para ultrapassar esta onda de violência. É preciso resolver o diferendo de uma forma cristã”, afirma.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:
26 julho 2019, 10:14