Cerca

Vatican News
Primeira-dama de Cabo Verde, Lígia Fonseca, e o Embaixador Joaquim Bule Primeira-dama de Cabo Verde, Lígia Fonseca, e o Embaixador Joaquim Bule 

Lisboa: “Trazer o abraço do povo de Cabo Verde”

Primeira-dama de Cabo Verde assinou na embaixada moçambicana na capital portuguesa «Livro de Condolências» e apresentou campanha “Beira no Coração”, Movimento a favor das vítimas do Idai.

Domingos Pinto – Lisboa

“Eu trouxe aqui o abraço das pessoas, o abraço do povo cabo-verdiano”.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:

É desta forma que a Primeira-dama de Cabo Verde sublinha ao portal da Santa Sé o encontro que teve no início do mês com o embaixador de Moçambique em Lisboa.

Campanha "Beira no Coração"

Lígia Fonseca assinou o «Livro de Condolências» e apresentou a campanha “Beira no Coração”, uma iniciativa solidária lançada pela Primeira-dama cabo-verdiana de angariação de fundos para apoiar as vítimas do ciclone Idai, em Moçambique.

A Primeira-dama de Cabo Verde, que tem um carinho muito especial pela cidade da Beira, onde nasceu e cresceu, deixou uma palavra de “muita esperança”, apesar da dimensão da tragédia que atingiu Moçambique.

Depois das águas dar uma nova esperança ao País

“Acho que depois destas águas, que vão lavar tudo, nós temos oportunidade de reerguer a Beira, de dar uma nova esperança ao país”, disse Lígia Fonseca que espera que a Comunidade Internacional continue a ajudar Moçambique.

Ao portal da Santa Sé Lígia Fonseca destacou também a importância da visita do Papa a Moçambique agendada para o final do ano.

“Esta presença do Papa, o conforto que vai dar às populações, o mostrar a importância que este povo tem para o Papa Francisco, olhe, se calhar, vai operar mais milagres do que todas as ajudas reunidas”, concluiu a Primeira-dama de Cabo Verde.

Solidariedade de Cabo Verde tem raízes profundas

Por sua vez o embaixador de Moçambique em Lisboa agradeceu o gesto da 1ª Dama de Cabo Verde, “uma solidariedade que tem raízes profundas”, diz Joaquim Bule.

“É uma visita que traz o alento que nós precisávamos”, sublinhou o diplomata moçambicano que elogiou neste contexto a campanha solidária lançada pela Primeira Dama cabo-verdiana.

15 abril 2019, 10:45