Vatican News
Contagem de votos após as eleições Contagem de votos após as eleições  (AFP or licensors)

Moçambique: Maputo acolhe debates sobre Doutrina Social da Igreja

A Capital moçambicana, Maputo, vai acolher a partir de 12 de março a 12 de abril próximo, o III Ciclo de Conferências Sobre a Doutrina Social da Igreja, como Força Transformadora da Sociedade.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Trata-se de um debate aberto anual, promovido pela Comissão Episcopal de Justiça e Paz adstrita à Conferência Episcopal de Moçambique (CEM).

Temas ricos e importantes

Segundo nos consta, no evento de um mês serão debatidos quatro temas, nomeadamente,  "A participação do Cristão Católico na Vida Social e Política de Moçambique"; " A Corrupção Eleitoral: como lidar com este fenómeno?"; " Educação Eleitoral: cidadania, legitimação, inclusão, abstenção e fracasso" e "É Sagrado o dever de participar responsavelmente da vida pública e política do país".

Oiça aqui a reportagem e partilhe:

Com efeito, em entrevista ao Vatican News, em Maputo, o presidente da Comissão Episcopal de Justiça e Paz, Dom Luiz Lisboa, afirmou que as conferências têm sido ricas e importantes para os cristãos em Moçambique.

Bom cristão verdadeiramente é bom cidadão

A terceira edição dos debates sobre a Doutrina Social da Igreja terá como pano de fundo as eleições, pois neste 2019, em outubro, vão realizar-se em Moçambique as eleições gerais, e a Igreja não está alheia a este magno evento político.

Dom Luiz Lisboa refere que quanto mais os católicos conhecerem a Doutrina Social da Igreja, mais cidadãos participativos serão. "Um bom cristão verdadeiramente é um bom cidadão", acrescenta o prelado.

Apelos à participação em massa

Dirigindo-se aos cristãos de Maputo, Dom Luiz Lisboa, apela-os para que participem em massa no III Ciclo de Conferências sobre a Doutrina Social da Igreja como Força Transformadora da Sociedade.

De referir que os debates vão realizar-se no intervalo de 12 de março a 12 de abril, todas as terças-feiras, no salão da Paróquia Santa Ana da Munhuana, na capital moçambicana.

25 fevereiro 2019, 12:11