Cerca

Vatican News
Dom Luiz Fernando Lisbona, Bispo de Pemba, Moçambique Dom Luiz Fernando Lisbona, Bispo de Pemba, Moçambique 

Igreja preocupada com detenção de crianças e mulheres em Cabo Delgado

A Igreja Católica em Cabo Delgado, a norte de Moçambique, mostra-se preocupada com a detenção de mulheres e crianças, alegadamente pelo seu envolimento na onda de violência que desde finais de 2017 assola algumas aldeias e comunidades naquela parcela do País.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

Esta preocupação foi manifestada pelo Dom Luiz Fernando Lisboa, Bispo da Diocese de Pemba, na província de Cabo Delgado.

Sofrimento e incerteza da população

Segundo o prelado, a onda de ataques em Cabo Delgado ainda continua,  e consequentemente instalou-se o sofrimento e a incerteza no seio da população daquela região nortenha de Moçambique, pese embora, as autoridades afirmem que a situação está controlada.

"O inimigo não tem rosto, ninguém sabe quem é", D. Lisboa

Segundo Dom Luiz Lisboa, os atacantes enveredam ultimamente por um outro modus operandi, sendo que já atacam autocarros de passageiros e viaturas particulares. O Bispo de Pemba vinca que o inimigo não tem rosto, ninguém sabe quem é.

Presidente Nyusi chocado com a situação

Entretanto, o Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, reconhece, por um lado, a continuidade dos ataques em algumas aldeias de Cabo Delgado e por outro, aponta que as Forças de Defesa e Segurança foram desdodradas ao terreno para fazer face à situação.

De referir que neste momento mais de uma centena de pessoas, entre crianças, homens e mulheres estão detidas em Cabo Delgado supostamente pelo seu envolvimento na violência que se instalou naquela região nortenha de Moçambique.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:
20 fevereiro 2019, 15:47