Cerca

Vatican News
Sala de atendimento aos doentes, em Angola Sala de atendimento aos doentes, em Angola 

Em Angola Dia Mundial do Doente entre preocupações pelo custo dos medicamentos

Angola celebrou com fé, oração e esperança, nesta segunda-feira (11/2), o Dia Mundial do Doente manifestando fortes preocupações pelos pesados desafios que a saúde enfrenta e em particular o elevado custo dos medicamentos.

Anastácio Sasembele – Luanda, Angola

E, numa altura em que as autoridades continuam em busca de soluções eficientes para reduzir o índice de enfermos e as altas taxas de mortalidade no País, o arcebispo de Malange apelou aos importadores e comerciantes de medicamentos a praticarem preços justos.

“Preços de morte” para os medicamentos em Angola

Dom Benedito Roberto disse mesmo que há empresários que chegam a praticar “preços de morte”. O prelado disse ainda não ser justo que os preços de medicamentos em Angola custarem “mil vezes mais caros” do que nos países de proveniência.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:

Este ano, o tema das comemorações da efeméride instituído em 1992 pelo Papa João Paulo II é “de graça recebeste de graça daí”.

Melhorar humanização no atendimento aos pacientes

Angola celebrou a efeméride num cenário de pesados desafios, com os olhos postos, essencialmente, na melhoria da humanização no atendimento aos pacientes.

Falta de água potável e malária entre os principais desafios

Segundo as autoridades do país, entre as principais causas das doenças estão as insuficientes condições sanitárias, a falta de higiene, saneamento básico deficiente e a falta de água potável para o consumo humano.

Dom Benedito Roberto pediu a intervenção urgente das autoridades para se inverter o quadro.

Os dados oficiais apontam que o maior número de enfermos que ocorre às unidades sanitárias é vítima de malária.

13 fevereiro 2019, 11:13