Cerca

Vatican News
Igreja em Moçambique saúda indulto a 1498 reclusos Igreja em Moçambique saúda indulto a 1498 reclusos  (AFP or licensors)

Igreja saúda indulto do Presidente Filipe Nyusi a 1498 reclusos

No âmbito da quadra festiva do Natal e de fim de ano que se aproxima, o Presidente da República (PR) de Moçambique, Filipe Nyusi, anunciou nesta quarta-feira (19), a decisão de indultar 1.498 condenados, assegurando que os beneficiários da medida demonstraram estar no caminho da ressocialização.

Hermínio José – Maputo, Moçambique

O indulto vai para os 1.498 cidadãos condenados constantes da lista devidamente elaborada, depois dum trabalho profundo e especializado efetuado por técnicos", declarou Filipe Nyusi, no seu Informe Anual  sobre o estado geral da Nação,  na Assembleia da República.

Nyusi apela ao espírito de reconciliação e perdão

O Chefe de Estado por um lado deseja boa sorte a estes cidadãos e, por outro pede às famílias, à sociedade em geral, para que os receba, no espírito da reconciliação e perdão que caracteriza o povo moçambicano.

Oiça aqui a reportagem e partilhe:

O Presidente moçambicano adiantou que a medida vai permitir que presos que por razão de idade ou doença precisam de assistência e cuidados não disponíveis no sistema penitenciário possam receber o tratamento necessário fora da cadeia.

Igreja saúda a decisão do indulto

Entretanto, para fazer uma análise desta decisão de indulto a 1498 reclusos que se encontram a cumprir penas de prisão efectiva no País, entre nacionais e estrangeiros, a reportagem do Vatican News em Maputo, ouviu o coordenador da Pastoral Penitencíaria na Arquidiocese de Maputo.

Segundo o Frei Dinis Mário Adriano o indulto é para aquelas pessoas que mostram sinais de ressocialização. O nosso entrevistado dirigindo-se aos reclusos beneficíarios do indulto, apelou-os para que tenham um comportamento são na sociedade.

21 dezembro 2018, 12:15