Versão Beta

Cerca

Vatican News
2018-11-02 Sofia Valério, Diretora Técnica do Centro Social da Trafaria, e Joaquim Barbosa, Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Almada. Sofia Valério e Joaquim Barbosa, as duas pessoas que deram vida à homenagem a Celina Pereira 

Celina Pereira - Promotora da cultura e do diálogo intercultural

Santa Casa da Misericórdia de Almada homenageou a cantora cabo-verdiana e contadora de “estórias” (infantis)

Domingos Pinto  - Lisboa

Foi uma homenagem muito sentida por todos”- É desta forma que o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Almada destaca à VATICAN NEWS a iniciativa que esta instituição promoveu no passado dia 18 de outubro para distinguir e agradecer a dedicação e testemunho da cantora cabo-verdiana Celina Pereira.

Uma homenagem que colocou no chamado “Parque de Reminiscências” do Centro Social da Trafaria um painel de fotografias de Celina Pereira, um trabalho da autoria da fotojornalista Marta Poppe, apoiado pela Câmara Municipal de Almada no âmbito do PAC (Plano de ação cultural).

As fotografias são uma reportagem em imagens do dia em que Celina reuniu com crianças do pré-escolar para apresentação do seu livro “Do tambor a Blimundo”.

Educadora de infância, cantora, contadora de “estórias”, Celina Pereira colaborou no ano letivo de 2017/2018 com o Centro Social da Trafaria no arranque do projeto “Somos de todo o mundo”, um projeto na área da educação para a cidadania.

“Sermos educadores para a aceitação do outro qualquer que seja a sua diversidade relativamente a nós”, diz ao portal da Santa Sé o Provedor da Misericórdia de Almada que em Celina Pereira reconhece “uma mulher de força, um dinamismo muito grande, ou seja, “uma pessoa que se impõe pela sua simpatia, pela sua capacidade também de interagir com os outros”.

Joaquim Barbosa, que fala “da zona da Trafaria como o território de Almada com mais dificuldades”, e onde  “infelizmente continuamos a ter barracas”, destaca a componente de apoio às famílias como os “projetos de luta contra a pobreza”, uma ajuda que já chega a quase um milhar de famílias de todo o concelho.

“Temos um lema, trabalhamos para os outros, de servir as pessoas que precisam da Misericórdia”, diz o Provedor da instituição almadense que  destaca ainda o pontificado do Papa Francisco “uma lufada de ar fresco na sociedade mundial”.

Também ao portal das Santa Sé, Sofia Valério, Diretora Técnica do Centro Social da Trafaria sublinha o trabalho desenvolvido pela “inclusão” que tem sido desenvolvido na comunidade local, designadamente o projeto “Somos de todo o mundo”, que “tem a ver com a educação para a cultura, para a saúde e para a cidadania”.

“Portugal é um país multicultural e nós temos de assumir isso no próprio trabalho pedagógico, e foi nesse sentido que procurámos a Celina Pereira, “uma mulher afirmativa, uma mulher decidida, uma mulher com os valores muito bem trabalhados, o valor da solidariedade e da generosidade em primeiro lugar”, diz Sofia Valério.

“Uma promotora da cultura e do diálogo intercultural”, acrescenta a Diretora Técnica do Centro Social da Trafaria que fala da Celina Pereira como “uma cidadã da Lusofonia e de todo o mundo”.

Oiça
01 novembro 2018, 14:38