Cerca

Vatican News
Cardeal Fernando Filoni e Presidente de Angola João Lourenço Cardeal Fernando Filoni e Presidente de Angola João Lourenço 

Card. Filoni: “Igreja vai continuar a colaborar na educação, cultura e saúde, em Angola”

No prosseguimento da sua visita pastoral a Angola, o Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para Evangelização dos Povos, afirmou, nesta quarta-feira (14/11), em Luanda, que a Igreja Católica vai continuar a trabalhar com os sectores da educação, cultura e saúde em Angola.

Anastácio Sasembele – Luanda

O prelado falava à imprensa, no final de uma audiência com o Presidente da República de Angola, João Lourenço, enquadrada no programa das celebrações do encerramento dos 50 anos de existência da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST).

Oiça aqui a reportagem e partilhe:

Há várias décadas, a Igreja Católica tem sido um parceiro do Executivo angolano na criação de escolas comparticipadas, contribuindo para a redução dos índices de analfabetismo, assim como, unidades hospitalares.

Acordo entre Igreja Católica e Governo Angolano

Para consolidar as relações, está em estudo, há alguns meses, a assinatura de um acordo entre a Igreja Católica e o Governo Angolano, que prevê, entre outras medidas, o reconhecimento da titularidade dos imóveis da instituição religiosa no País,  incluindo escolas e centros de saúde, espalhados pelas arquidioceses e dioceses.

A esse respeito, o Presidente João Lourenço criou, no dia 7 de Março último, uma comissão interministerial para tratar das negociações relativas ao Acordo-Quadro, que vai ser celebrado com a Santa Sé. As negociações estavam paralisadas desde 2015.

Lei que regula criação de congregações religiosas

Noutra vertente, o Cardeal italiano defendeu a necessidade de os angolanos continuarem a manter o respeito pela Lei que regula a criação de congregações religiosas no País.

Recentemente, o Estado Angolano extinguiu várias plataformas ecuménicas, para  normalizar o exercício da liberdade de religião, crença e culto previsto na Constituição. Na sequência, o Executivo criou uma comissão para seguir as incidências dessa decisão.

A este propósito, a ministra angolana da Cultura, Carolina Cerqueira, que assistiu à audiência desta quarta-feira, reiterou que a Comissão continuará a acompanhar o processo de legalização das congregações religiosas com requisitos mínimos para o seu reconhecimento.

Card. Filoni encontra Seminaristas

No cumprimento da agenda nesta quarta–feira (14/11) o  Cardeal Filoni reuniu–se com os Seminaristas do Seminário Maior do Sagrado Coração de Jesus em Luanda. Acompanhado do Núncio Apostólico em Angola e São Tomé, Dom Petar Ragic e do Presidente da CEAST Dom Filomeno do Nascimento Vieira Dias, o Cardeal Filoni transmitiu aos futuros sacerdotes a alegria do Evangelho, por entender que é ali, onde está o futuro da Igreja e apelou aos missionários para o não clericalismo, por entender que este “modelo” afasta as pessoas da comunhão e do convívio.

Encontro com o Card. Filoni uma “aula magna”

Mais do que um conselho, a comunicação do Cardeal Filoni aos seminaristas foi uma aula magna, disse o Padre Adelino Moma presente no encontro.

Nesta quinta - feira (15/11) o Cardeal Filoni cumpre a sua agenda na Arquidiocese do Lubango, onde matem encontros com autoridades civis e eclesiais.

15 novembro 2018, 16:05