Versão Beta

Cerca

Vatican News
2018.10.14 Maria Giovanna Ruggieri - Presidente dell'Unione Mondiale degli Organismi Femminili Cattolici Maria Giovanna Ruggieri, Presidente da UMOFC, em entrevista à Radio Vaticano antes de partir de Dakar 

Assembleia da UMOFC em Dakar

Decorre de 15 a 22 de outubro de 2018 em Dakar, a Assembleia Geral da UMOFC, União Mundial das Organizações Femininas Católicas. Tema: : “Mulheres da UMOFC, portadoras de água viva num mundo sedento de paz".

Dulce Araújo - Cidade do Vaticano 

Conhecida também por WUCWO, da sigla em inglês, esta União surgiu em 1910 por obra de mulheres europeias que sentiram a necessidade de promover a mulher tanto na sociedade como na Igreja.

Da Europa se difundiu depois pelos outros continentes. E hoje dela faz parte uma centena de organizações de vários países que por sua vez reagrupam diversas associações católicas nacionais.

Os organismos membros podem ser totalmente femininos ou mistos, desde que a mulher tenha neles um papel de responsabilidade e que sejam reconhecidos pela hierarquia eclesial local.

A UMOFC é uma União reconhecida pela Santa Sé como Associação internacional de fiéis leigos e, como tal, está sob a tutela do Dicastério Pontifício para os Leigos, a Família e a Vida, cuja Sub-Secretária, Linda Ghisoni, tomará parte na Assembleia de Dakar. A UMOFC tem também um Assistente espiritual, actualmente na pessoa do Padre Gerard Whelan, sacerdote jesuíta da Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

Com sede em Roma, onde está a sua secretaria geral, a UMOFC é regida por uma Presidente geral e tem cinco vice-presidentes em várias partes do mundo: África, Asia e Pacífico, América Latina e Caraíbas, Europa e América do Norte. A vice-presidente para a África é Rosaline Nganku Menga, dos Camarões.

Trabalhar a favor do diálogo e da reconciliação no mundo

O tema da Assembleia Geral em Dakar é: “Mulheres da UMOFC, portadoras de água viva num mundo sedento de paz”. Maria Giovanna Ruggieri, italiana, actual Presidente, justificou a escolha deste tema pelo facto de haver hoje no mundo diversos conflitos armados, mas também conflitos a vários níveis: família, sociedade, etc. Então, a UMOFC procura ser promotora de diálogo e reconciliação, porque acredita que a pessoa humana foi criada para a liberdade e a paz a todos os níveis.

A Assembleia em Dakar desenrolar-se-á em dois importantes momentos: as chamadas jornadas de estudo para ver os desafios de hoje e reflectir com base nos documentos do Papa Francisco: Amoris Leatitia; Evangeli Gaudium, Laudato Si e Gaudete et Exsultate; depois haverá trabalhos de grupo que deverão terminar com recomendações a ser aprovadas no plenário e, por fim, a eleição do novo corpo directivo.

Resultados esperados

Maria Giovanna Ruggieri que chega ao fim do segundo mandato de 4 anos cada, frisou à Rádio Vaticano que esperam sair desta Assembleia com uma consciência reforçada do empenho da mulher na Igreja não só como executora, mas também como protagonista, e, portanto, da necessidade de serem ouvidas e de elas próprias terem a coragem de falar e de propor. A actual Presidente espera também que consigam ser mais eficazes no que toca a alguns temas fundamentais para os tempos actuais, tais como a valorização da família, a emigração, o acolhimento do outro, etc.

Pela primeira vez, na Assembleia participará uma representante do Egipto. É que por razões óbvias – sublinhou Maria Giovanna Ruggieri - as organizações africanas que fazem parte são da África subsaariana. E são cada vez mais as que querem aderir. Quase todos os países estão representados com uma ou mais organizações. A Nigéria tem cinco organizações, e em Dakar estará também representada a Guiné-Bissau, para além dos Camarões, África do Sul, e outros.

Contributo das mulheres africanas ao pensar a UMOFC

A realização da Assembleia Geral pela primeira vez em África será – segundo Maria Giovanna - uma oportunidade para ouvir e aprender muito das africanas que, não obstante as dificuldades, vivem a fé com uma alegria e entusiasmo e podem ajudar a Europa nisso. Além disso, tendo de enfrentar desafios, elas estão, por vezes, muitas muito mais à frente e são muito mais eficazes do que se pensa – referiu a Presidente. Têm, portanto, um grande contributo a dar no pensar a UMOFC e os seus objectivos de promoção da mulher e do seu empenho na partilha do Evangelho com o maior número de pessoas possíveis.

A precedente Assembleia Geral da UMOFC foi em 2014 no Santuário de Fátima, em Portugal.

Oiça aqui

 

 

14 outubro 2018, 13:30