Versão Beta

Cerca

Vatican News
D. José Câmnate na Bissign, Bispo de Bissau D. José Câmnate na Bissign, Bispo de Bissau 

Preservar valores das culturas africanas para evangelização: D. José Câmnate

A Igreja em África tem a missão de preservar os valores fundamentais das culturas africanas e fazer com que esses valores, iluminados pelo evangelho, dêem à igreja africana capacidade de se deixar evangelizar para poder evangelizar o mundo de hoje, palavras de D. José Câmnate na Bissign, Bispo de Bissau.

Anastácio Sasembele – Luanda

No âmbito do jubileu dos 50 anos do Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar (SECAM), o presente mês de Agosto é dedicado às comunidades eclesiais com um particular destaque para «a paróquia que é, por sua natureza, o lugar habitual de vida e culto dos fiéis. Aí, podem exprimir e concretizar as iniciativas, que a fé e a caridade cristã sugerirem à comunidade dos crentes».

África pulmão espiritual da humanidade

Baseando–se na mensagem de Bento XVI aos bispos africanos “África é o pulmão espiritual da humanidade”, Dom José Câmnate, bispo da Guiné-Bissau, diz que o agora Papa emérito com estas palavras confiou à igreja africana na altura a missão de preservar os valores fundamentais das culturas africanas e fazer com que esses valores iluminados pelo evangelho dêem à igreja africana capacidade de se deixar evangelizar para poder evangelizar o mundo de hoje”

Igreja pode ajudar a melhor explorar os recursos

Olhando para os mais diversos problemas de África, Dom José Câmnate disse que o bem-estar é um desejo do ser humano e a igreja pode ajudar os países africanos a explorar melhor os recursos naturais de que dispõe e partilhar de maneira que os mais pobres possam sentir–se mais estimulados a erguer–se e a caminhar com os seus próprios pés.

Oiça aqui a reportagem:
17 agosto 2018, 09:51