Versão Beta

Cerca

Vatican News
Messa di apertura dei 50 anni del SECAM - Kampala Missa de lançamento da Ano Jubilar do SCEAM / SECAM, Kampala 

Arrancou domingo, com Missa em Kampala, o Ano Jubilar do SECAM

Estão abertas as celebrações dos 50 anos de vida do SECAM. A Missa de lançamento teve lugar no Uganda. Foi presidida por Dom Gabriel Mbilingue, actualmente à cabeça do SECAM. Ele disse que este período jubilar será de acção de graças e de avaliação do caminho percorrido.

Anastácio Sasembele - Kampala

Estão aberta as celebrações dos 50 anos de existência do Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar (SECAM). A celebração eucarística teve lugar na manhã de domingo (29/07) na Catedral do Sagrado Coração em Rubaga, arquidiocese de Kampala, e presidida pelo arcebispo angolano Dom Gabriel Mbilingue, presidente do SECAM e concelebrada por demais bispos e sacerdotes convidados, para além da participação activa dos fiéis do Uganda, terra de São Carlos lwanga e companheiros mártires da igreja;

Coube a Dom Sithembele Sipuka, bispo de Mthatha (África do Sul) proferir a homilia, o prelado pediu mais união entre os africanos.

Acção de graças e avaliação

“Celebrar em acção de graças as maravilhas de Deus, o dom do baptismo e da Igreja. Reviver o caminho percorrido em Cristo e comprometidos, decididamente com a fé na missão da proclamação do Evangelho com os factos e em palavras”, é um objectivo que cada cristão africano ou comunidade é convidada a atingir para entrar plenamente na celebração do Jubileu de ouro, cuja festa esta prevista para 29 de Julho de 2019.

Dom Gabriel Mbilingue, presidente do SECAM disse que o jubileu terá objectivos que estão direcionados na acção de graças ao Senhor.

Com uma população maioritariamente cristã católica, a República do Uganda, com este encontro, voltou a ser a “capital” dos católicos em África, foi neste lugar que há 50 nascia esta “grande plataforma” de solidariedade, comunhão e fraternidade, o SECAM, que junta todas as conferências episcopais do continente berço da Humanidade;

África unida pela fé e autosustentável 

A leiga Ugandesa Jacojdoice deseja ver uma África mais unida pela fé e uma igreja auto sustentável.

Assinalar as iniciativas ou actividades feitas em favor da Igreja-família de Deus a nível pessoal, familiar, paroquial, diocesano, nacional, regional e continental “victórias, equívocos, alegrias e dificuldades encontradas” vão igualmente marcar as celebrações do jubileu de ouro do SECAM.

Oiça a reportagem a partir de Kampala

 

30 julho 2018, 14:43