Versão Beta

Cerca

VaticanNews
Bispos angolanos evocam objeção de consciência perante lei aborto Bispos angolanos evocam objeção de consciência perante lei aborto  (AFP or licensors)

Bispos angolanos evocam objeção de consciência perante lei aborto

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) emitiu uma nota pastoral apresentada nesta quarta-feira (14/3), em coletiva de imprensa.

Anastácio Sasembele - Luanda

Os Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) apelam aos quadros do sector da saúde a evocarem o direito a objecção de consciência perante a despenalização do aborto. O apelo consta da nota pastoral apresentada nesta quarta – feira (14/3), em conferência de imprensa, na diocese do Namibe/Angola, acto que marcou o encerramento da primeira plenária anual.

Os bispos da CEAST contrariam assim a proposta de Lei do executivo angolano que criminaliza o aborto mas prevê excepções, por exemplo, nos casos em que a gravidez resulta de violações e de incesto (actividade sexual entre membros da mesma família ou entre parentes) ou em ocasiões em que a vida do feto for inviável do ponto de vista médico.

As exceções estão igualmente relacionadas com a vida da mulher grávida que na proposta de lei do executivo angolano se sobrepõe a do feto em formação.

Na nota pastoral os bispos condenam todas as formas de aborto. Os prelados manifestaram-se igualmente preocupados com os Movimentos Católicos carismáticos, por isso recomendaram maior acompanhamento, disciplina e rigor no cumprimento das regras canónicas para salvaguardar o espírito e a finalidade de tais movimentos.

Embora os bispos da CEAST saúdem a abertura do concurso público para a inserção de novo pessoal médico e para-médico, os prelados lamentam contudo o quadro deplorável de degradação no país, realçou Dom José Manuel Imbamba.

ouça a reportagem
16 março 2018, 12:26